Blog

Mulher, respira, você não tem que fazer tudo!

Senta direito, se comporta, nem parece um menino assim. Para com isso, fica quieto, se arrume. Você vai vestido assim? Veste a blusa! Lava a louça, cuida da casa direito. Se continuar desse jeito não vai arranjar esposa. Faça a comida, cuide dos filhos. Quer trabalhar? Trabalhe, mas não largue a casa de qualquer jeito.

Alguma estranheza? Não deveria causar nenhum tipo de impacto algo que é tão normalizado na nossa sociedade, não é mesmo? Talvez a única estranheza seja por ser dirigido a um homem, e não, a uma mulher.

Mesmo com muitas conquistas, a luta por direitos existe e ainda é necessária. A existência de uma mulher é permeada por todas essas cobranças citadas acima. São cobranças que nem sempre se dão de maneira direta e muitas vezes não são faladas. Saber, por exemplo, que dizem que você é “menos produtiva no trabalho por ser mulher” é doloroso. A cobrança implícita e muitas vezes explícita para as mulheres na sociedade machista em que vivemos é uma carga extra não colocada para os homens.

Então o problema não são as “mulheres menos produtivas” e sim a carga extra jogada para elas. Nós não somos máquinas! Essa opressão é geradora de ansiedade e estresse, o que faz qualquer pessoa menos produtiva. O que acontece é que todas as “obrigações de ser mulher” não são vistas como trabalho, o que faz com que se tenha a impressão de que a mulher não faz nada. Não é vista a sua jornada dupla e muitas vezes até tripla. O que é visto quando se diz que “as mulheres são menos produtivas no trabalho” é que a mulher não está cumprindo todas as obrigações impossíveis que ela é imposta. Toda essa cobrança e falta de reconhecimento pode levar ao adoecimento grave.

O texto de hoje é pra te falar, mulher, que tudo bem você estar cansada. Tudo bem às vezes você ficar com vontade de desistir de tudo. Temos que lutar sim por nossos direitos, infelizmente, mas também precisamos descansar. Precisamos nos cuidar. Precisamos nos alimentar bem, tomar um bom banho e ter aconchego. Precisamos cuidar de nossa saúde mental.

Gostou do texto? Para ler meu próximo texto "Quanto tempo o tempo tem?", clique aqui.

Post em Destaque
Follow Me
  • Grey Facebook Icon
  • Grey Instagram Icon